• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Como mulheres ocupadas podem servir no ministério de mulheres?

Jen Wilkin 14 de Dezembro de 2016 - Igreja e Ministério

Nos meus primeiros anos como mãe, escrevi uma carta para minha igreja, pedindo que pensassem em formalizar o ministério de mulheres. O pastor administrativo me chamou para uma reunião e prontamente me ofereceu o cargo. Eu fiquei muda. Na época, meus quatro filhos tinham entre 1 e 5 anos. Aquele homem estava maluco? Ele explicou que era evidente que eu me importava profundamente com as mulheres da igreja, e ele confiava em mim para montar um cronograma de atividades do jeito que eu quisesse. Ele sabia de um segredo quase sempre negligenciado em nossa cultura frenética: arranjamos tempo para fazer o que mais gostamos.

Assim, com o apoio entusiástico de meu marido, aproveitei as noites e o horário da soneca das crianças para construir o ministério de mulheres. Durante aqueles anos, não me envolvi com a Associação de Pais e Mestres na escola das crianças, nem me dediquei a nenhum clube de leitura; raramente praticava exercícios e não assisti muito à TV. Embora todas essas atividades tenham seu valor, eu deixei-as de lado para dar espaço ao ministério porque podia senti-lo trazer à vida algo dentro de mim. Mais que isso, pude ver o poder do evangelho operando em meio ao povo de Deus, mudando vidas por intermédio de seu Espírito e de sua Palavra.

Meu caso não é único. As mulheres de nossas igrejas têm de se desdobrar entre vários compromissos. Seja liderando um grupo de estudo bíblico, seja participando de um estudo bíblico que requer preparo, seja planejando uma conferência, elas serão desafiadas a encaixar essas atividades ministeriais em sua vida já bem ocupada.

Aqui estão cinco considerações que me ajudaram a decidir se, quando e onde investir meu tempo.

1. Lembre-se de sua prioridade ministerial 

Nosso principal serviço é para com nossos relacionamentos primários. Qualquer compromisso ministerial que assumirmos não pode comprometer nosso relacionamento com o marido, os filhos ou os pais. Isso não significa que o serviço não irá tomar tempo desses relacionamentos (da mesma forma que a academia ou um encontro com as amigas tomam); quer apenas dizer que temos de ser conscientes quanto aos efeitos dessa decisão.

Se você for casada, converse com seu marido sobre o desejo de participar de algum ministério. Certifique-se de que vocês estão alinhados quanto a encontrar um lugar em que você possa servir, e quanto ao tempo que irá dedicar. Busquem em oração a melhor forma de encorajar, um no outro, crescimento espiritual e envolvimento com a igreja. Falando por experiência própria, o tempo que dediquei ao ministério fez de mim uma melhor mãe, filha e esposa. O tempo que dediquei fora de casa ao ministério me ajudou a valorizar e investir no ministério dentro de casa. Aqueles que passam seus dias em ambientes profissionais e mal conseguem esperar pelo estudo bíblico semanal ou o discipulado na igreja, por exemplo, geralmente falam não apenas de seu próprio crescimento espiritual, mas de um crescente desejo e habilidade de ministrar a parentes, amigos e colegas de trabalho.   

2. Avalie (e reavalie) sua agenda

Embora a maioria de nós reclame de estar sempre ocupada, atentar para a maneira com a qual gastamos nosso tempo sempre irá revelar alguns minutos de sobra que podemos direcionar para um propósito melhor. Faça uma análise de sua agenda para determinar onde estão suas janelas de tempo livre. Depois, procure uma oportunidade de ministério que corresponda a essas janelas. Calcule quanto tempo você pode dedicar antes de se comprometer e, assim que se envolver com algum ministério, fique de olho para ver o tempo real que você está investindo nele. À medida que as fases da sua vida mudarem, reavalie se seu envolvimento com o ministério ainda condiz com suas novas demandas de tempo. Um compromisso que sempre a faz perder as atividades de seu filho provavelmente não se encaixa mais nessa nova fase. Daqui dois anos, no entanto, pode ser que esse compromisso se encaixe perfeitamente em sua agenda. Procure e ore por ministérios que permitam as melhores oportunidades de servir sua igreja, dentro do escopo de responsabilidades essenciais que Deus delegou a você na fase atual de sua vida.

3. Procure uma atividade condizente

Às vezes assumimos algum cargo no ministério sem levar em consideração nossos dons ou preferências porque se trata de uma necessidade imediata que Deus nos permite atender. Esse é um motivo válido, mas geralmente não dura muito. Nosso nível de participação e nossa perspectiva de serviço geralmente continuarão saudáveis quando nos associarmos a um ministério com o qual sentimos certa conexão pessoal.

O que você ama? Missões? Justiça social? Discipulado de jovens mães? Hospitalidade? Estudo bíblico? Procure uma forma de servir em um ministério que faça seu coração bater mais rápido. Há uma razão para Deus ter lhe dado um conjunto particular de dons e paixões. Deixe isso ser um ponto de referência para determinar onde investir seu tempo, a fim de se conectar produtivamente com o Corpo de Cristo ao seu redor.

4. Defina o compromisso

Mulheres geralmente desanimam no ministério porque uma tarefa que era administrável tornou-se um peso incontrolável ao longo do tempo. Para evitar que isso aconteça, considere se engajar em atividades que tenham uma descrição de trabalho e um período de tempo definidos. Uma boa líder pode lhe dizer exatamente o que espera de você. Peça-lhe para lhe passar por escrito a descrição de sua atividade. Depois, assuma mais responsabilidades apenas se vocês duas estiverem de acordo quanto a isso. Uma boa descrição de trabalho irá definir atividades específicas, o uso semanal de seu tempo, e uma expectativa da duração do serviço.

Comprometer-se a uma tarefa sem fim determinado é exaustivo e arriscado. Em vez de comprometer-se a discipular várias mulheres por tempo indeterminado, por exemplo, por que não considerar oferecer-se para se reunir com uma só durante um trimestre ou um semestre? Quanto mais claras forem as expectativas de todos, mais provável será que você consiga dedicar tempo para o ministério em questão. Dito isso, haverá momentos no ministério em que seremos convidadas a nos doar além das expectativas iniciais. Pela graça de Deus, esses momentos geralmente trazem não só um grande desafio, mas também a maior alegria.  

5. Busque parceria

Dedicar tempo ao ministério significará tomar tempo de todas as outras áreas da nossa vida. Uma vez que muitas mulheres são, em primeiro lugar, donas de casa, as tarefas domésticas são aquelas que sofrem com o remanejamento. Antes de você abrir mão de seu ministério por causa da pia cheia de louça, considere o ministério como um tipo de parceria. Reconhecemos a importância de a família do pastor entender que ela toda faz parte do ministério, e não só o pastor. Esse mesmo princípio é verdadeiro em relação a todas as outras áreas do ministério dentro da igreja.

Ao longo dos últimos quinze anos tenho ministrado um estudo bíblico no período da noite. Minha família sabe que, no dia do estudo, quando me ajudam a preparar o jantar e a limpar a louça não estão apenas ajudando a mamãe; eles estão sendo meus parceiros no ministério às mulheres. Se uma atividade na igreja requer que você sacrifique um tempo que afeta sua família, analise como ela pode ser sua parceira, ajudando-a a lidar com as tarefas que você não tem condições de fazer.

Feliz prioridade 

Ao assumir um compromisso definido que se ajuste a sua agenda, suas paixões e seus relacionamentos prioritários, servir no ministério de mulheres pode ser não apenas possível, mas também altamente gratificante. Se você se preocupa com o ministério entre mulheres, se você vê nele um grande potencial de impactar os lares, a igreja e a comunidade para a glória de Cristo, considere fazer dele uma feliz prioridade entre as outras exigências da vida. É uma maneira simples de investir parte de nosso tempo para tocar a eternidade.

 

Nota do Editor: Este artigo faz parte de uma série que aborda questões específicas relacionadas com o ministério entre as mulheres através da igreja local. Temos uma equipe de mulheres animada para responder a um seleto número de perguntas. Por favor, envie todas as perguntas sobre ministério de mulheres para nossa coordenadora de Iniciativas para Mulheres, Mallie Taylor (mallie.taylor [@] thegospelcoalition.org).

Em seguida, faça questão de obter uma cópia do livro “Ministério de Mulheres: Amando e Servindo a Igreja por meio da Palavra” (Editora Fiel). Este livro apresenta uma visão para o ministério entre as mulheres que é fundamentada na Palavra de Deus, cresce no contexto do corpo de Cristo e tem como objetivo a glória do Filho de Deus.  Você também pode participar de uma das Conferências para Mulheres do The Gospel Coalition.

 

 

Tradução: Daila Fanny

Original: Como mulheres ocupadas podem servir no ministério de mulheres?

Hits: 495


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Jen Wilkin
Autor Jen Wilkin

É palestrante, escritora e professora de estudos bíblicos para mulheres. Ela tem organizado e liderado estudos para mulheres nos lares, na igreja e em...



The Gospel Coalition
Parceiro The Gospel Coalition

O Ministério The Gospel Coalition (TGC) é uma comunidade de igrejas evangélicas, profundamente comprometidas com a renovação da...

Produtos Relacionados