• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Pastor, Jesus te conhece e se compadece de ti

Dave Harvey 02 de Junho de 2017 - Igreja e Ministério

Recentemente, eu tive a honra de pregar em nosso culto de Sexta-feira Santa. Durante a mensagem, fiz uma referência rápida a uma passagem de Hebreus que pareceu ressoar profundamente para algumas pessoas da igreja. Foi um daqueles momentos imprevisíveis, quando um versículo da Bíblia atravessa o caos da agitação e aciona os freios para que possamos nos aquietar e ouvir.

Em Hebreus 4.15, o autor escreve: “Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado”. O sumo sacerdote que temos é Jesus Cristo, que desceu do céu para se tornar o sacrifício e o mediador para o seu povo. Mas aqui aprendemos que essa notável função traz uma característica muito incomum, particularmente para aqueles que assumem que “sumo sacerdote” significa rigidamente religioso, gigantescamente julgador ou perigosamente desconectado da vida real.

Jesus, nosso Sumo Sacerdote, é capaz de se compadecer da nossa fraqueza.

Não se apresse em deixar essa afirmação. Ela nos convida a fazer uma pausa e meditar, como uma brisa suave e perfumada adentra a varanda em um dia de primavera. Ela nos diz algo sobre nós mesmos; uma realidade obscura que pode ser penoso de ver e difícil de admitir. Jesus assume que somos fracos.

Se você é um pastor, você é fraco.

Pense sobre esse fato. Isso se refere a você, a mim e a todo ser vivo que possui uma alma. Somos débeis peregrinos em um mundo caído, frágil, tênue e imperfeito. Todos nós. Esse versículo não está se dirigindo a algum subconjunto específico de seres humanos que têm a desgraça de serem falhos. Se você respira, você é fraco. Mais especificamente, se você é um pastor, você é fraco. Essa não é uma questão de saber se é verdade; a questão é se você é ciente ou ignorante sobre isso.

Fraco diz respeito a mim

Há pouco tempo, eu estava saindo do Starbucks e tentei desbloquear meu carro através da minha sofisticada chave eletrônica. Nada aconteceu. Minha mente imediatamente ficou escura, instintivamente irritada sobre o dia desperdiçado diante mim se eu precisasse de uma bateria nova para a minha chave (essas coisas ainda têm baterias?), uma bateria nova para o meu carro (ele tem uma bateria nova!), ou se algum outro reparo inesperado fosse necessário (eu odeio carros!). Enquanto eu estava emocionalmente afundando sobre as horas perdidas para um dia ainda não iniciado, observei outro carro no estacionamento que parecia exatamente com o meu. Na verdade, era o meu. É um mau sinal quando um homem começa seu dia percebendo que a sua chave está bem, é o seu cérebro que está com defeito.

Eu sou fraco, e todos os dias há mais indícios.

A fraqueza descreve aqueles lugares na vida em que somos lembrados de que não somos conquistadores do reino exercendo onisciência, onipotência e completa competência à vontade. Nem mesmo perto disso! Somos os fabulosamente caídos e frágeis que esquecem os horários das reuniões, destroem nossos carros e deixam as portas abertas para chamar todos os tipos de bichos e insetos para se tornarem ocupantes de nossa casa. Você sabe do que estou falando. Somos os dorminhocos, os esquecidos das contas, as pessoas que dizem “oh Senhor, que cheiro é esse?”. Nós somos fracos.

E no caso de você estar se perguntando, isso não é sobre o pecado. Certamente, todo pecado revela fraqueza, mas nem toda fraqueza é pecado.

Fraco implica em compaixão

Para os líderes que possuem esse selo de fraqueza, essa passagem oferece uma mensagem arrebatadora. Jesus nos conhece. Eu não estou falando de um tipo de desinteresse, em que Jesus escuta bem, mas em verdade está desconectado das frustrações reais que enfrentamos. Jesus não é um fariseu, virando os olhos quando falhamos, nos tolerando externamente, mas insultando interiormente a nossa fraqueza. Não, Jesus realmente se compadece de nós onde somos fracos. Como um sumo sacerdote amoroso, ele é empático naquelas áreas onde sofremos deficiências ou defeitos.

Mas isso não é tudo. Jesus não se simpatiza como um estranho. Ele não é aquele que leu um livro sobre fraqueza, ou rapidamente pesquisou no Google para se familiarizar. Não senhor, o Salvador o conhece em um nível experiencial. Como nosso perfeito sumo sacerdote, Jesus “foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança”.

Pastores, diminuam o ritmo um pouco mais, e apenas pensem sobre isso: “foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança”. Foi uma semana ruim para você na luta contra a luxúria? Jesus entende. Ele conhece a tentação. Você está lutando com pensamentos amargurados sobre algum modo pelo qual foi maltratado? Jesus entende. Ele foi realmente atingido por pessoas e lutou contra essas mesmas tentações. Está temeroso sobre uma questão da igreja? Aflito pelas finanças? Sentindo-se esquecido? Jesus conhece tudo isso. Está tentado a jogar a toalha, a desistir do seu rebanho? Está tentado a dizer que você não foi feito para isso? Jesus o entende também. Ele entende a batalha porque ele foi para a guerra. Sobre as tentações de Cristo, Raymond Brown disse: “Ninguém na Terra, antes ou depois, jamais foi trazido a tal desolação espiritual e angústia humana. Por essa razão, ele pode nos ajudar em nossos momentos de tentação. Ele está ciente das nossas necessidades porque ele experimentou plenamente as pressões e provações da vida neste mundo mau”.

Lembre-se sempre: Jesus sabe como um mundo caído o afeta, como as tentações competem pela supremacia em sua alma. Jesus conhece a vergonha, o sentimento desmoralizador que acompanha o conflito entre o que você sente e quem você é chamado para ser. Jesus entende, e ele simpatiza com você.

Fraco implica em liberdade

Líderes da igreja, aqui está um pensamento final para encorajar a sua alma: Porque Cristo é capaz de se compadecer da nossa fraqueza, não precisamos nos autocompadecer! Se você é como eu, qualquer consciência de fraqueza se torna um convite imediato para a minha celebração de autocomiseração. “Venha se unir a Dave, enquanto ele passa mais um dia se compadecendo de si mesmo por não ser Deus!”. Mas por meio dessa passagem Deus fala outra palavra. “Ei, Dave”, ele diz, “vamos transformar um pouco a pena de si mesmo hoje. Lembre-se, eu sou o perfeito sumo sacerdote – compadecer-me de você é o meu trabalho. Eu tenho domínio de toda essa compaixão. Por que você não pensa em como me amar e fruir de mim hoje?”.

Em todas as áreas da vida, o evangelho transforma tudo. Em relação à autopiedade, o evangelho invade minhas tendências de autocomiseração e me lembra que, por causa da morte e ressurreição de Cristo, recebo muito mais compaixão do que eu mereço. O evangelho proclama uma dupla troca. Na cruz, não somente deixo de ter o justo julgamento que meus pecados merecem, mas no lugar da ira de Deus recebo a sua adoção, sua afeição amorosa e sua compaixão por minha fraqueza. Em vez da hostilidade que mereci, recebo compaixão como filho do meu Pai celestial.

Você está se sentindo fraco hoje? Oprimido, talvez, por tentações? Você acabou de imprimir alguns convites para sua própria celebração de autocomiseração? A boa notícia do evangelho inclui um Grande Sumo Sacerdote. Um Salvador com um amor tão imenso que ele vem nos momentos mundanos da nossa fraqueza e tentação e diz: “Eu conheço você, e eu entendo”. Então, no momento certo, ele provê o caminho de escape (1 Coríntios 10.13).

Meu Salvador me conhece. E a partir desse conhecimento perfeito, inclusive de todo o meu DNA, ele anuncia esse convite transformador da vida: “Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna” (Hebreus 4.16).

Que bondade e graça do Deus que me conhece. Penso que isso é o que o torna o Sumo Sacerdote perfeito (Hebreus 9.11-12).

 

Tradução: Camila Rebeca Teixeira

Revisão: André Aloísio Oliveira da Silva

Original: Pastor, God Gets You

Hits: 2057


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Dave Harvey
Autor Dave Harvey

Dave Harvey é pastor na Convenant Fellowship Church, Pennsylvania (EUA), que faz parte da família de igrejas do ministério Sovereign Grace. Dave...



Am I Called?
Parceiro Am I Called?

Toda semana, diversos homens (muitas vezes jovens, mas também de outras faixas etárias) lutam com uma pergunta incômoda. Eles tem sonhos e...

Produtos Relacionados

Não há produto relacionado