• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Gômer, a mulher promíscua

Kathleen Nielson 15 de Janeiro de 2019 - Vida Cristã

O trecho abaixo foi retirado com permissão do livro O Que Deus Diz sobre as Mulheres, de Kathleen Nielson, Editora Fiel.

A infidelidade sexual revela a infidelidade de nossos corações diante de Deus. Isso nos leva a uma mulher de nome Gômer, que viveu em Israel no século VIII a.C. (a essa altura, o povo de Deus estava dividido em dois reinos — o do norte, Israel, e o do sul, Judá). Gômer era uma “mulher promíscua” com quem Deus mandou o profeta Oseias casar-se, a fim de ilustrar a história da misericórdia de Deus para com seu povo infiel.

A mensagem de Deus por meio de Oseias era que o povo de Deus era prostituído: “Vai, toma uma mulher de prostituições e terás filhos de prostituição; porque a terra se prostituiu, desviando-se do Senhor” (Os 1.2).  Então, Oseias, o profeta, casou-se com Gômer, a mulher promíscua — uma parábola viva. Deus mandou dar nome aos três filhos, “Jezreel”, “Desfavorecida” e “Não-Meu-Povo”, mostrando o castigo de Deus que sobreviria a esse povo rebelde e idólatra (vv. 4-9). Não é uma história feliz. Gômer acabou abandonando Oseias e seus três filhos por outro homem. O que Deus, então, mandou que Oseias fizesse? “Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo e adúltera, como o Senhor ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses” (Os 3.1).

Assim, Oseias comprou de volta sua esposa, pagando o “preço da noiva”, dado de costume à família que era deixada por uma mulher quando ela se casasse. Aqui, nós vemos uma noiva que havia abandonado sua família; mas Oseias a comprou de volta e a levou para casa.

Era uma imagem de Deus; ele mesmo nos diz. Deus promete abrir caminho para quem chamou “Desfavorecida”, compadecendo-se dela. Às pessoas que chamou “Não-Meu---Povo”, Deus dirá: “Tu és o meu povo!”, e eles dirão: “Tu és o meu Deus!” (Os 2.23). É assim a misericórdia de Deus.

Eu sou Gômer. Você é Gômer. Nós somos Gômer — adúlteros espirituais. Mas, desde o princípio, Deus tinha o plano de nos comprar de volta, e esse plano se cumpriu. O Deus que nos amou, nos redimiu e nos comprou de volta por meio do sangue de Cristo. Nós, seu povo redimido, somos vistos finalmente como a noiva de Cristo e, um dia, receberemos “linho finíssimo, brilhante e puro” para nos vestir para o casamento (Ap 19.7-8).

Como é Deus? Olhe para Jesus. Olhe novamente para Jesus, que está de pé diante daquela mulher que foi flagrada em adultério. Jesus tem misericórdia dela. Ele a conclama a deixar seu pecado. Ele veio redimi-la daquele pecado, mediante seu sacrifício na cruz em seu favor. Na verdade, ela merece a morte. Mas essa não é a história toda. Toda mulher e todo homem merecem a morte — o salário de nosso pecado. A esperança das Escrituras, para toda mulher e todo homem, é que Jesus veio nos oferecer misericórdia. Por meio da fé em sua morte em nosso lugar, recebemos perdão pleno e uma nova vida nele. Essa é a história completa.

Hits: 893


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Kathleen Nielson
Autor Kathleen Nielson

Kathleen Nielson serve como diretora de Assuntos Femininos do ministério The Gospel Coalition. Ela é uma conferencista conhecida, autora e coautora de...