• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Filho adotivo: identidade singular

Paul Tripp 12 de Fevereiro de 2019 - Família

O trecho abaixo foi retirado com permissão do livro Ajudando o seu Filho Adotivo, de Paul Tripp, Série Aconselhamento, Editora Fiel.

Eu nunca me esquecerei daquele dia. Toda a nossa família aguardava ansiosa no portão do aeroporto da Filadélfia que estava reservado para nós. De repente, ela chegou. O representante da agência de adoção a carregava olhando para frente, em nossa direção. Ela tinha apenas quatro meses de vida e nunca havia nos visto antes, mas sorriu de orelha a orelha. O funcionário da agência a colocou nos braços à espera de minha esposa, e todos nós nos desmanchamos em um mar de emoções. Aquele precioso pacotinho está, agora, com 25 anos de idade. A jornada da adoção nem sempre é fácil, mas somos muito gratos por termos feito essa escolha importante, e, com certeza, ela também não tem dúvida alguma disso!

Decidir ser instrumento de Deus na formação de uma alma humana é uma das decisões mais importantes que você tomará. E é ainda mais maravilhoso abrir o seu lar e o seu coração para uma criança que não pode ser cuidada por seus pais biológicos. Contudo, apesar de toda a sua beleza, a adoção também possui desafios significativos. Entender o seu filho adotivo a partir da perspectiva de Deus permitirá que você enfrente esses desafios pela fé e com esperança. Separe um momento para ler este livro. Ele o ajudará a pensar biblicamente a respeito da escolha que tomou e lhe dará direção sobre como ajudar o seu filho adotivo.

Aos olhos de Deus, você está fazendo algo bom

Defender, amar, cuidar e prover para uma criança sem lar são ações muito próximas ao coração de Deus. Trata-se de uma expressão concreta do amor que ele tem por nós e do amor que ele nos invoca a ter pelas outras pessoas. Deus descreve a si mesmo como “Pai dos órfãos” (Sl 68.5); ele nos diz para “defender o direito dos órfãos ” (Is 1.17); e ele usa a indisposição de seu povo para “defender a causa dos órfãos” (Jr 5.28) como evidência do quão pecaminosos eles haviam se tornado.

Por que é importante nos lembrarmos disso? Porque as pessoas ao seu redor – outros membros de sua família e até mesmo o seu filho adotivo – nem sempre reconhecerão a beleza louvável de Deus naquilo que você está fazendo. Nos dias mais difíceis, quando nada do que fizer parecer estar correto e você passar a maior parte do tempo lidando com conflito e rebeldia, você deve lembrar a si mesmo disto: O que eu estou fazendo neste exato momento, embora seja difícil, é próximo ao coração de Deus, e: O que eu estou fazendo é exatamente o que Deus chamou os seus filhos para fazerem.

Adotar o seu filho foi plano de Deus

No mundo de Deus, não existe lugar para o “plano B”. Assim como Deus planejou que o seu filho biológico nascesse de você, ele também planejou que essa criança estivesse em seu lar. Muito antes de você tomar a decisão de adotar, muito antes de seu filho nascer, Deus sabia o precioso valor da vida dessa criança e decidiu que o seu lar seria o lugar para ela receber o cuidado amoroso. O apóstolo Paulo diz que Deus determina o lugar exato onde cada pessoa viverá (At 17.26). O seu filho adotivo está com você por conta de uma escolha sábia feita por um Deus amoroso que se importa com você e com o filho que você acolheu de bom grado em seu lar.

O seu filho adotivo é único

O plano de Deus era que as crianças fossem criadas por seus pais biológicos. No entanto, o pecado entrou no mundo e causou o rompimento relacional e familiar que, às vezes, leva à separação dos filhos de seus pais naturais. Embora esteja fazendo algo maravilhoso, você deve reconhecer que as crianças foram destinadas a viver com seus pais biológicos. Quando elas não são criadas por eles, existem lutas e dificuldades. Cuidar de um filho adotivo quase sempre é mais difícil do que cuidar de seu filho biológico. O filho adotivo lida com questões pessoais importantes com as quais o seu filho biológico nunca terá de lidar.

Deus planejou que os pais transmitissem aspectos da personalidade física e emocional para os seus filhos.

Por causa da força do cuidado familiar, seu filho adotivo assumirá muitas de suas características, porém, ele também será único e diferente. Seu filho adotivo nem sempre reagirá de forma previsível e agradável. De vez em quando, ele pode parecer um estranho em sua família, e você irá coçar a cabeça e dizer: “Por que cargas d’água ele fez isso?”.

Suas lutas com seu filho adotivo nem sempre serão resultado de seus erros. Às vezes, elas serão provenientes das diferenças hereditárias na estrutura de seu filho. Tais diferenças irão requerer estratégias de cuidado diferentes em relação àquelas que você utiliza com seus filhos biológicos.

Hits: 1355


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Paul Tripp
Autor Paul Tripp