quarta-feira, 24 de abril

Estudar é bom para mulher cristã!

O conhecimento traz muitos frutos

Antes de falar especificamente do trabalho, quero rapidamente responder, com mais detalhes, à questão do estudo. E, não só para que possamos instruir adequadamente nossos filhos, mas também porque, assim, começamos a entender o plano de Deus para as nossas atividades. O estudo não serve somente para aprender a ler, escrever e fazer contas, para não passarmos por futuros apuros financeiros. Estudar tem profunda relação com espelhar a Deus. Assim diz o livro de Provérbios:

Feliz o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento; porque melhor é o lucro que ela dá do que o da prata, e melhor a sua renda do que o ouro mais fino. Mais preciosa é do que pérolas, e tudo o que podes desejar não é comparável a ela. O alongar-se da vida está na sua mão direita, na sua esquerda, riquezas e honra. Os seus caminhos são caminhos deliciosos, e todas as suas veredas, paz. É árvore de vida para os que a alcançam, e felizes são todos os que a retêm. Provérbios 3.13-5

Aqui vemos que o conhecimento — que envolve estudo — traz muitos frutos, incluindo a satisfação. Não se está falando apenas sobre estudar a Palavra de Deus, mas, sim, dos benefícios do saber em si. E, em outras passagens do mesmo livro, vemos que Salomão integra conhecimento e sabedoria ao entendimento das leis e dos princípios de Deus. Como Deus é o Deus da verdade, toda Verdade que estudarmos aponta para Deus (veja o texto a seguir).

Para aprender a sabedoria e o ensino; para entender as palavras de inteligência; para obter o ensino do bom proceder, a justiça, o juízo e a equidade; para dar aos simples prudência e aos jovens, conhecimento e bom siso. Ouça o sábio e cresça em prudência; e o instruído adquira habilidade para entender provérbios e parábolas, as palavras e enigmas dos sábios. O temor do Senhor é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino. – Provérbios 1.2-7).

O trecho “os loucos desprezam a sabedoria e o ensino…” fica martelando na minha mente. Sabe por quê? Observe que o texto associa conhecimento e bom comportamento à familiaridade com a Palavra, tudo isso conduzindo a uma retidão de vida. Se eu entendo que encher-se de “sabedoria e ensino” provém de uma vida de temor e honra ao Criador, então é minha responsabilidade não só transmitir conhecimento às próximas gerações (meus filhos), mas também fazer com que eles desejem isso! Afinal, eles não podem desprezar a sabedoria e o ensino; eles têm de espelhar Deus no desejo de conhecer mais a seu respeito e a respeito de tudo que ele fez e faz. Queremos que nossos filhos amem estudar e aprender tanto da Palavra como das verdades que regem a Criação. E, de fato, os maiores educadores dos filhos são seus pais. Em Provérbios 4.1-14, lemos:

Ouvi, filhos, a instrução do pai e estai atentos para conhecerdes o entendimento; porque vos dou boa doutrina; não deixeis o meu ensino. Quando eu era filho em companhia de meu pai, tenro e único diante de minha mãe, então, ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos e vive; adquire a sabedoria, adquire o entendimento e não te esqueças das palavras da minha boca, nem delas te apartes. Não desampares a sabedoria, e ela te guardará; ama-a, e ela te protegerá. O princípio da sabedoria é: Adquire a sabedoria; sim, com tudo o que possuis, adquire o entendimento. Estima-a, e ela te exaltará; se a abraçares, ela te honrará; dará à tua cabeça um diadema de graça e uma coroa de glória te entregará. Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se te multiplicarão os anos de vida. No caminho da sabedoria, te ensinei e pelas veredas da retidão te fiz andar. Em andando por elas, não se embaraçarão os teus passos; se correres, não tropeçarás. Retém a instrução e não a largues; guarda-a, porque ela é a tua vida. Não entres na vereda dos perversos, nem sigas pelo caminho dos maus. – Provérbios 4.1-14

O trecho em Salmos 78.1-8 segue essa mesma linha, encorajando-nos a adquirir conhecimento e passar às gerações seguintes.

Escutai, povo meu, a minha lei; prestai ouvidos às palavras da minha boca. Abrirei os lábios em parábolas e publicarei enigmas dos tempos antigos. O que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, não o encobriremos a seus filhos; contaremos à vindoura geração os louvores do Senhor, e o seu poder, e as maravilhas que fez. Ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e instituiu uma lei em Israel, e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos, a fim de que a nova geração os conhecesse, filhos que ainda hão de nascer se levantassem e por sua vez os referissem aos seus descendentes; para que pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos; e que não fossem, como seus pais, geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante, e cujo espírito não foi fiel a Deus. – Salmos 78.1-8

Criar gosto e se empenhar por aprender, ler, memorizar, estudar temas diversos e adquirir novas habilidades, tudo isso desenvolve nossa cognição (os domínios que compõem nossa inteligência). Sabendo disso, como podemos dizer que, de alguma forma, refletimos Deus se não gostamos de aprender? Como podemos imitar um ser de tamanha inteligência se não nos empenharmos em desenvolver a nossa?

Repito: toda verdade aponta para o Deus da verdade. Assim, aprender e conhecer as verdades das diversas áreas do conhecimento é uma forma de se assemelhar a ele. Precisamos nos lembrar disso para não cairmos no engano de que todo estudioso é idólatra — um erro triste e não tão incomum que as pessoas cometem.



Autor: Naná Castillo e Claudia Lotti

Naná Castilho é casada com Luiz Castilho, mãe da Ester e do João, e a família congrega na Igreja Batista Maranata, em São José dos Campos (SP). Ela é enfermeira, doutora em Ciências e professora livre-docente em saúde da criança. É a criadora do ministério Filipenses Quatro Oito. Cláudia Lotti é casada com Rinaldo Lotti Filho, mãe do Henrique, da Rachel e do Benjamin. Ela é neurologista, mestre em Neurociências e professora. Pós-graduanda em Educação Cristã, ela dá aula de EBD e aconselha mulheres na Igreja Presbiteriana Paulistana (SP).

Ministério: Editora Fiel

Editora Fiel
A Editora Fiel tem como missão publicar livros comprometidos com a sã doutrina bíblica, visando a edificação da igreja de fala portuguesa ao redor do mundo. Atualmente, o catálogo da Fiel possui títulos de autores clássicos da literatura reformada, como João Calvino, Charles Spurgeon, Martyn Lloyd-Jones, bem como escritores contemporâneos, como John MacArthur, R.C. Sproul e John Piper.

Veja Também

Descanso para os viciados em trabalho

É no coração que encontramos as raízes dos problemas do trabalho excessivo. Cada vez mais, a escravidão ao trabalho é impulsionada a partir de dentro, e não de fora.