quarta-feira, 18 de maio

Lavanderia de Deus

Ouvir Artigo

Olha só aquela sujeira na camisa do meu marido! Está ali no colarinho, nada disfarça essa mancha! Lavei e esfreguei; camisa cara, não posso perdê-la para essas duas manchinhas!

Já sei, vou pedir ajuda, e vou confessar às minhas amigas que não consigo tirar essas manchas.

As duas manchinhas irritantes que já tinham se tornado em três, de tanto eu esfregá-las, estavam tirando a minha alegria. (E todas as donas de casa disseram amém!).

No dia seguinte toquei com a procissão e segui com meu dia. Você ri? Parecia um velório pra mim. Camisa novinha, ai que dó! Avisei dona Neusa, minha faxineira, sobre a camisa e novamente confessei, para ela também, que não sabia como tirar aquelas manchas. Já tinha feito de tudo. Mas na hora do almoço uma surpresa. As manchinhas haviam desaparecido!  A camisa estava limpa! Dona Neusa tinha feito uma mágica e com apenas algumas gotinhas de limão! Achei demais!

Gente, o velório acabou! E durante o restante do dia fiquei pensando, se o fato de eu, literalmente, ter confessado minha ignorância em tirar manchas, tinha me ajudado. Porque foi muito bom ter a camisa nova limpa, e colocada de volta ao guarda roupa junto com as mais populares.

Mas sabe de uma coisa? Na lavadeira de Deus existem manchas mais profundas, aquelas que ninguém vê. Sabe do que eu estou falando? Então, elas são tiradas com sangue! Isso é realmente incrível!  Os nossos pecados horríveis são purificados através do sangue inocente e precioso de Cristo! Porém, para que isto aconteça, há a necessidade da confissão. Já pensou nisso?

Em I João 1:9, encontramos uma declaração maravilhosa: “Se confessarmosnossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda injustiça”. E Davi também disse: “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas os que as confessa alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13).

A confissão é o único caminho!  Sem ela o pecado não confessado nos leva a angústia. “Enquanto eu mantinha escondido os meus pecados, o meu corpo se definhava de tanto gemer” (Salmos 32:3). Você se lembra de Adão e Eva no Jardim do Éden, em Gênesis 2:25? Ambos estavam nus e não sentiam vergonha. Imagine só, eles viviam sem pecado, sem nenhuma vergonha, e sem nada a esconder! Mas vindo o pecado, veio a vergonha, o sentimento de culpa, e a angústia. Somente quando Deus os buscou e os conduziu ao arrependimento, eles receberam o alívio da promessa da salvação em Cristo.

A confissão resulta em uma experiência divina de compaixão. O que quero dizer é que, da mesma forma como Dona Neusa, diante da minha confissão, deixou sua rotina para me socorrer, assim Deus fez para com o pecador quebrantado. A bíblia diz algo maravilhoso: “…um espírito quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás” (Salmos 51:17).

confissão genuína não nos traz de volta ao estado da inocência como no Jardim do Éden, mas certamente nos aproxima mais do Céu e do Senhor da Glória.

Confissão não deve ser visto como algo ruim ou vergonhoso, mas como a melhor coisa a ser praticada pelo pecador, como eu e você. O medo de confessar, além de não resolver a mancha do pecado, também camufla e perpetua essa mancha. Ainda bem que confessei para as minhas amigas que não era capaz de tirar as manchinhas irritantes.

Interessante que em I João 1:9 a condição “se” diz que existe uma possibilidade de não confessarmos nosso pecado. Nos versículos 8 e 10, João vê que podemos negá-lo fazendo de Deus um mentiroso! No meu caso, seria o mesmo que olhar para as pequenas manchas, ignorá-las, e ainda achar ruim, caso meu marido fizesse algum comentário. Isto seria ridículo!

Outra coisa, cuidado com o conforto da ideia do “pecado pequeno”.  De acordo com a Bíblia, pequenos pecados que achamos insignificantes são suficientes para destruir uma alma eternamente. “Pois quem obedece toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente” Tiago 2:10.  Um grande pecado é amar um pequeno pecado! Nem eu e nem você devemos ter algo a esconder diante Daquele que sabe todas as coisas. Nosso irmão João apresenta uma solução como um antídoto para o pecado: aconfissão de pecado! Confesse seu pecado e você achará perdão e purificação de toda injustiça (I João 1:9). Pois, na lavanderia Deus, nada passa desapercebido; tudo é lavado com o sangue precioso do Cristo Redentor.

Na minha lavanderia, através de algo tão corriqueiro, aprendi algo tão especial.  Aprendi que o limão tira certas manchas, mas que, somente a confissão e o sangue de Cristo é poderoso para nos purificar de toda injustiça!

Todo dia é dia de vermos a graça do Nosso Incrível Deus, nas pequenas e grandes coisas!

Darling, tenha um dia sem manchas; para isso basta confessar! O que você esta esperando para lavar suas vestes e seu coração nesse poderoso líquido.


Autor: Wanger Campos

Ministério: Ministério Fiel

Ministério Fiel
Ministério Fiel: Apoiando a Igreja de Deus.

Veja Também

Proteja a sã doutrina

A responsabilidade final pela sã doutrina e pela saúde geral de nossa igreja não recai apenas sobre os ombros dos pastores, mas sobre todos os membros da igreja.