quinta-feira, 18 de julho
Home / Artigos / Legalismo vs. Religião Evangélica

Legalismo vs. Religião Evangélica

A palavra religião tem passado por tempos difíceis nos últimos anos. Muitos tentaram colocar a religião contra a fé, dizendo que o cristianismo não é uma religião, mas um relacionamento. Isso parece bom, mas não é bem esse o caso. Fé e religião não são mutuamente exclusivas, são complementares. O cristianismo é uma religião fundada em um relacionamento com Jesus Cristo. De fato, o cristianismo é a única religião verdadeira no mundo porque é a religião estabelecida pelo único e verdadeiro Deus. A religião cristã é a vida abrangente de confiar, adorar, seguir e amar a Deus e amar o próximo, habilitada pela obra regeneradora e capacitadora do Espírito Santo, e estabelecida em nosso relacionamento com Cristo, através do evangelho, somente pela graça e pela fé somente.

No entanto, nós corretamente criticamos a religião quando falamos da religião criada pelo homem. Quando falamos de tal religião, estamos falando de todas as falsas religiões do mundo, como o islamismo e o budismo, ou estamos falando das regras religiosas que os homens acrescentam às Escrituras e com as quais tentam amarrar nossas consciências. Este último tipo de religião era a religião dos fariseus e, depois, dos judaizantes. No entanto, o problema fundamental dos fariseus e judaizantes não era que eles eram excessivamente zelosos da ortodoxia religiosa, mas que eles inventaram sua própria ortodoxia religiosa. Com base em suas invenções legalistas humanas, eles julgaram os corações e tiranizaram aqueles que Cristo havia libertado. E esse é o problema exato com todas as formas de legalismo em nossas igrejas hoje. Nós inventamos leis em torno da lei de Deus. Nós tentamos transformar nossas preferências em princípios de Deus. Nós dizemos “você não pode” quando Deus diz “você pode”.

Ao mesmo tempo, também precisamos entender o que não é legalismo. Legalismo não é obediência a Deus e sua lei, legalismo não é aprender a obedecer a tudo o que Cristo nos ordenou, legalismo não é buscar santidade, o legalismo não é esforçar-se para agradar a Deus e glorificá-lo em tudo o que fazemos, legalismo não é ser zeloso em nossas boas obras e em dar frutos dignos de arrependimento. O legalismo não é um erro do cristianismo, mas é uma religião completamente diferente. O legalismo chama a atenção para nós mesmos, mas a religião do evangelho chama a atenção para Jesus Cristo. O legalismo nos dá glória, mas a religião do evangelho dá glória a Deus. O legalismo está enraizado na autoadoração, mas a religião do evangelho está enraizada na adoração a Deus. E a coisa irônica sobre o legalismo é que ele não faz as pessoas quererem trabalhar mais, mas faz com que elas queiram desistir.

Tradução: Paulo Reiss Junior.

Revisão: Filipe Castelo Branco.

Fonte: Fonte: Legalism vs. Gospel Religion.


Autor: Burk Parsons

Burk Parsons é pastor na Saint Andrew’s Chapel, em Sanford (Flórida), e editor da revista mensal Tabletalk, publicada por Ligonier Ministries.

Parceiro: Ministério Ligonier

Ministério Ligonier
Ministério do pastor R.C. Sproul que procura apresentar a verdade das Escrituras, através diversos recursos multimídia.

Ministério: Ministério Fiel

Ministério Fiel
Ministério Fiel: Apoiando a Igreja de Deus.

Veja Também

Qual deve ser a duração de uma pregação?

Eu acho que muitos pastores, especialmente os mais jovens, estão regularmente lutando com essa questão. …