sexta-feira, 7 de agosto
Home / Artigos / Medo de morrer? Como enfrentar a morte com esperança

Medo de morrer? Como enfrentar a morte com esperança

Ouvir Artigo

Artigo adaptado do livro Enfrentando a morte com esperança, de David Powlison — série Aconselhamento.

É uma doença com risco de morte, uma grande mudança de vida ou apenas a velhice forçando-o a encarar sua própria mortalidade? Como você está lidando com suas dúvidas acerca da morte? Com medo? Terror? Negação? Mantendo-se ocupado?

Provavelmente, como a maioria de nós, você iria preferir não pensar ou falar sobre sua própria morte. Mas ignorá-la não a impedirá de acontecer — a probabilidade de uma pessoa morrer ainda é de 100%. Toda vida nesta terra termina em morte.

A causa da morte

O que trouxe tanta tristeza e dor para o mundo? O que causa a morte?

Quando conversamos sobre por que alguém morreu, geralmente dizemos a causa imediata da morte — um acidente, velhice, uma enfermidade, um desastre da natureza. Mas a Bíblia aprofunda nossa reflexão sobre a causa da morte. Paulo disse em sua carta aos Romanos que “o salário do pecado é a morte” (Rm 6:23).

Pecado é viver no mundo que pertence a Deus e agir como se estivéssemos no controle. Adão e Eva foram as primeiras pessoas a agir como se fossem deuses, desobedecendo ao único verdadeiro Deus, mas cada um de nós seguiu os passos deles. A morte é o triste resultado. O medo e o terror que sentimos quando encaramos nossa própria morte resultam de sabermos, lá no fundo, que falhamos em obedecer perfeitamente a Deus. Nós merecemos morrer.

Mas quem tentou Adão e Eva a viverem como se estivessem no controle do mundo? Quem é que nos tenta? Satanás. Portanto, em um nível mais profundo, ele é a causa da morte. O Maligno é chamado de “homicida desde o princípio”. A Bíblia descreve aqueles que são aprisionados pelo pavor da morte como escravizados por Satanás. Ele é um assassino (Hb 2:14-15).

No nível mais profundo, a ira santa e justa de Deus significa morte. Toda causa de morte — furacões, velhice, câncer, o salário do pecado, o poder homicida de Satanás — é um subconjunto da santa e justa ira de Deus sobre pecadores. Todos nós fomos afetados pela maldição, e essa maldição tem a palavra final sobre a nossa vida terrena.

Jesus enfrentou a morte por você

Mas para aqueles que conhecem Jesus, a morte não tem a palavra final — ela tem a penúltima palavra. A última palavra para o cristão é a ressurreição. A última palavra é vida. A última palavra é misericórdia. A última palavra é que Deus nos levará para estar com ele eternamente. O dom gratuito da vida eterna contrasta profundamente com “o salário do pecado é a morte” (Rm 6:23). Jesus contrasta com o homicida, o destruidor, o ladrão. Cristo, o único inocente que já existiu, encarou a morte não por causa de seus próprios pecados, mas pelos pecados de seu povo (Jo 3:16). Jesus enfrentou a morte por você.

Na cruz ele encarou a morte em todas as suas dimensões. Ele foi morto por asfixia e tortura, mas essa foi apenas a causa física de sua morte. Quando morreu, ele suportou o salário do pecado, sofreu a malícia do maligno e experimentou a ira santa de Deus. Cristo, o inocente, morreu voluntariamente pelo culpado.

Quando ele voluntariamente entregou a própria vida, a morte foi destruída por Deus e Jesus ressuscitou para uma nova vida. A graça de Deus destruiu o destruidor e a morte foi jogada no inferno. Por causa de Jesus, a vida tem a palavra final. Por causa de Jesus, você não precisa experimentar a morte como ele a experimentou. Ele já pagou pelos seus pecados. Você morrerá fisicamente, mas ressuscitará para a vida eterna (Jo 3:16).

Como você pode ter certeza de que tem vida eterna?

Vá até Jesus, peça perdão pelos seus muitos pecados e creia que a morte dele pagou o preço pelos seus pecados e que a ressurreição de Jesus é a garantia de que você também viverá eternamente. Esta é a promessa de Jesus para você: “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (Jo 5:24).

Por causa de Jesus, você não precisa ter medo de que, quando morrer, enfrentará o julgamento de Deus. Jesus já o experimentou por você. O que lhe espera após a morte é vida real — vida eterna. Você não precisa conquistá-la. Ela é o dom de Deus para aqueles que põem sua confiança em Jesus.

O apóstolo Paulo a explica desta forma: “porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm 6:23). Todos nós merecemos a morte, mas Jesus morreu em nosso lugar. Quando você confia nele, você não precisa mais temer a morte, porque agora você compartilha da vida de Jesus.

A vida eterna que Jesus dá é a vida como ela foi feita para ser — livre do mal, da tristeza e da dor, e rica em alegria, paz e pureza perenes. O salário natural e merecido da vida humana traz sofrimento e morte, mas a misericórdia e a graça de Deus trazem as delícias que estão na destra dele eternamente.

Compartilhar da vida de Jesus é o modo como você enfrenta todas as sombras da morte neste mundo infeliz e caído, e é como você encara a escuridão final da morte em si.

Porque Jesus vive, você sabe que ele estará com você quando morrer. Porque Jesus vive, você sabe que ele estará esperando por você após sua morte. Porque ele vive, você também vive.


Autor: David Powlison

David Powlinson leciona e dá aconselhamento na Escola de Aconselhamento Bíblico (Aconselhamento Cristão & Fundamentos da Educação) do Seminário Teológico Westminster.

Ministério: Ministério Fiel

Ministério Fiel
Ministério Fiel: Apoiando a Igreja de Deus.

Veja Também

Sua aflição é uma pérola em formação

Essa aflição, que parece prender a sua atenção tão frequentemente, é uma pérola em formação.