quarta-feira, 18 de setembro
Home / Artigos / O que eu sinto quando sepulto os membros mais antigos da igreja?

O que eu sinto quando sepulto os membros mais antigos da igreja?

Quando vim pastorear a Igreja Batista de Auburndale há quase 15 anos, havia 30 membros idosos. Após a morte de uma querida viúva de 96 anos no sábado, 6 permanecem. Eu sinto uma variedade de emoções enquanto me preparo para o funeral dessa santa querida e fiel e prevejo outros nos próximos anos. Há a óbvia perda pessoal dessa doce senhora que era inabalável em seu apoio a mim, mesmo nos anos sombrios. Mas há também o lembrete de que esses fiéis membros mais antigos, que mantiveram nossa igreja por tanto tempo, quase desapareceram. É uma tristeza única toda vez que sepulto cada um desses últimos membros originais.

Finalmente, tenho sentimentos de gratidão misturados com a minha tristeza. Sou grato a esses santos fiéis mais velhos por terem suportado um jovem pastor confuso cometendo erros. Sou grato por Deus ter me chamado para este nobre e importante trabalho de revitalização dessa Igreja antes mesmo que houvesse um termo para isso. Sou novamente despertado para treinar os jovens para fazer este nobre trabalho em uma igreja que esteja morrendo; desafiá-los a amar e pastorear os santos mais antigos e fiéis que caminham para a sepultura. E esperar ver novas vidas chegar à igreja como eu fiz.

A honra de levar esses doces santos aos braços de Jesus é difícil de descrever. É difícil, mas estranhamente satisfatório. Enquanto eu pregava no funeral neste sábado e me preparo para outros 6 no futuro, vou abraçando a tristeza que sinto. Mas também abraço a satisfação única que vem ao tomar as rédeas de sua amada igreja, a qual eles me confiaram, e procurar ser um mordomo fiel para a próxima geração. Enquanto eu os coloco no solo esperando a ressurreição de nossos corpos quebrados, humildemente continuarei a permanecer sobre seus ombros.

Tradução: Paulo Reiss Junior.

Revisão: Filipe Castelo Branco.

Fonte: What emotions do I feel as I begin to bury the final original members of my church?


Autor: Brian Croft

Brian Croft é o pastor efetivo da Auburndale Baptist Church em Louisville, Kentucky. Ele também é autor de "Visit the Sick: Ministering God’s Grace in Times of Illness”, (Prefácio de Mark Dever) e "Test, Train, Affirm, and Send Into Ministry: Recovering the Local Church’s Responsibility to the External Call", (Prefácio de R. Albert Mohler Jr). Brian escreve regularmente no blog Practical Shepherding.

Parceiro: Practical Shepherding

Practical Shepherding
O ministério Practical Shepherding visa equipar pastores e líderes de igrejas nas questões práticas do ministério.

Ministério: Ministério Fiel

Ministério Fiel
Ministério Fiel: Apoiando a Igreja de Deus.

Veja Também

Cristãos são discípulos

Não há distinção entre um cristão e um discípulo de Jesus Cristo. Cristãos são discípulos.