domingo, 25 de julho
Home / Artigos / O verdadeiro chamado bíblico do pastor

O verdadeiro chamado bíblico do pastor

Ouvir Artigo

Um pastor não é chamado para realizar programas para as multidões; também não é chamado para fazer tudo e tentar agradar a todos. Deus é aquele que chama pastores ao ministério, e os detalhes específicos desse chamado são definidos com clareza na Bíblia. A única maneira pela qual um pastor pode evitar essas armadilhas e permanecer firme durante toda a sua vida e seu ministério é saber o que Deus o chamou verdadeiramente para fazer… e fazê-lo! O apóstolo Pedro exorta os pastores/presbíteros a pastorear, ou seja, a cuidar do povo de Deus:

Pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória.

A exortação de Pedro dirigida aos pastores pode ser resumida numa única sentença: “Pastoreai o rebanho de Deus que vos foi confiado até que o Supremo Pastor apareça”. E, caso você não tenha observado, Pedro é bastante claro sobre o quê, o quem, o como e o quando de um chamado pastoral bíblico.

• O quê: “Pastoreai o rebanho de Deus”.
• Quem: O “rebanho que vos foi confiado”.
• Como: “Não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho”.
• Quando: Até “que o Supremo Pastor [Jesus Cristo]” se manifeste, retornando para seu rebanho entregue ao vosso cuidado.

O verdadeiro chamado de um pastor é pastorear humilde, espontânea e zelosamente as almas do povo de Deus, fazendo tudo isso em nome do Supremo Pastor, Jesus Cristo. Isso não mudou desde o tempo em que Pedro escreveu até hoje. Embora nossa cultura tenha mudado e, hoje, a vida seja radicalmente diferente do que era no século I, as responsabilidades básicas do ministério pastoral não mudaram.

A Palavra de Deus é suficiente para delinear o chamado divino de um pastor e instruir a respeito de como ele deve estabelecer prioridades em sua agenda diária. A Palavra de Deus ressalta consistentemente as prioridades de pastores fiéis e afirma que essas prioridades giram em torno do chamado principal: “Pastoreai o rebanho de Deus”. A Palavra de Deus tem o poder de lidar facilmente com as demandas, pressões e expectativas que oprimem o espírito de um pastor.

Minha esperança em relação aos pastores é que, ao estudarem e meditarem no chamado e nas prioridades do ministério pastoral, entendam melhor o que Deus está realmente pedindo e em que ele pretende que gastem seu tempo. O alvo deste livro é simples: revelar as prioridades que Deus estabelece para cada pastor. Deus revela essas prioridades nas Escrituras. Ele as estabelece na vida de Israel, fundamenta-as em seu plano de redenção e confirma-as nas instruções dadas por meio de Jesus e dos apóstolos. Este livro aborda dez prioridades cruciais que estão no âmago do ministério de todo pastor.

1. Guarde a verdade. Um pastor tem de ser comprometido com a Palavra de Deus e os ensinos dos apóstolos, e estar disposto a pregá-los, ensiná-los e defendê-los quando são contrários à cultura.

2. Pregue a Palavra. Um pastor tem de pregar fielmente todo o conselho da Palavra de Deus, explicar cuidadosamente o significado do texto e aplicá-lo à vida daqueles que estão sob seu cuidado.

3. Ore pelo rebanho. Um pastor deve ser um intercessor, colocando as necessidades de sua igreja diante de Deus e sendo um modelo de oração tanto em público como em privado.

4. Seja um exemplo. Um pastor é um exemplo para seu rebanho e deve sempre estar ciente de que outras pessoas estão observando-o como modelo. Embora um pastor deva ser um modelo de comportamento justo, também deve ser um modelo de confissão e arrependimento, reconhecendo que também é pecador e ensinando seu povo a aplicar o evangelho à vida.

5. Visite os enfermos. Os pastores devem visitar aqueles que se acham enfermos e necessitam de cuidado e encorajamento; e devem treinar outros da congregação a ajudá-lo no cuidado dos que estão em necessidade.

6. Console os entristecidos. Diante da morte, um pastor deve entristecer-se com os que se entristecem e lembrar sensivelmente aos enlutados a esperança e o encorajamento do evangelho. Isso envolve pregar mensagens com ênfase no evangelho em cultos fúnebres e sepultamentos.

7. Cuide das viúvas. Esse ensino bíblico muito negligenciado chama os pastores a serem responsáveis pelas viúvas da igreja e encontrarem maneiras criativas de ser modelos desse cuidado ao envolverem sua família e outros membros da igreja nos cuidados dessas mulheres especiais.

8. Confronte o pecado. Pastores precisam confrontar o pecado e liderar a igreja no exercício de disciplina, com a esperança de arrependimento e restauração.

9. Encoraje as ovelhas mais fracas. Embora possamos ser tentados a rejeitar facilmente pessoas que demoram a mudar, Deus chama os pastores a serem modelos de paciência e esperança perseverante, trabalhando com aqueles que são difíceis, causam desespero e se mostram problemáticos.

10. Identifique e treine líderes. A responsabilidade primária de pastores é identificar, treinar e confirmar líderes na igreja. Todo pastor deveria ter um plano para fazer isso em sua igreja local e deveria estar buscando ativamente uma nova geração de líderes.

Cada uma dessas prioridades será alicerçada numa exposição da Palavra de Deus e ampliada, de maneira prática, no contexto da vida e do ministério. Precisamos ser biblicamente alicerçados nesses imperativos pastorais, antes que possamos desenvolver as ferramentas práticas para nos engajar nessas tarefas.

Artigo adaptado do livro O ministério do pastor: Prioridades bíblicas para pastores fiéis, de Brian Croft, pela Editora Fiel.


Autor: Brian Croft

Brian Croft é o pastor efetivo da Auburndale Baptist Church em Louisville, Kentucky. Ele também é autor de "Visit the Sick: Ministering God’s Grace in Times of Illness”, (Prefácio de Mark Dever) e "Test, Train, Affirm, and Send Into Ministry: Recovering the Local Church’s Responsibility to the External Call", (Prefácio de R. Albert Mohler Jr). Brian escreve regularmente no blog Practical Shepherding.

Parceiro: Practical Shepherding

Practical Shepherding
O ministério Practical Shepherding visa equipar pastores e líderes de igrejas nas questões práticas do ministério.

Ministério: Editora Fiel

Editora Fiel
A Editora Fiel tem como missão publicar livros comprometidos com a sã doutrina bíblica, visando a edificação da igreja de fala portuguesa ao redor do mundo. Atualmente, o catálogo da Fiel possui títulos de autores clássicos da literatura reformada, como João Calvino, Charles Spurgeon, Martyn Lloyd-Jones, bem como escritores contemporâneos, como John MacArthur, R.C. Sproul e John Piper.

Veja Também

Nós somos sete bilhões de contas de Instagram de Deus

Deus o projetou — seu corpo físico, sua personalidade, cada centímetro de quem você é — e o conhece por inteiro (Sl 139.14-15). Você não foi um acidente. Foi criado debaixo de amor e com um propósito.