quinta-feira, 7 de julho

Seja como o Batman: proteja o Evangelho

Ouvir Artigo

O Batman é um membro modelo da igreja.

Aposto que você nunca pensou que leria isso em um artigo do ministério 9Marks não é mesmo? Mas pense sobre isso por um momento. O Batman é uma pessoa normal, um homem comum andando pelas ruas de Gotham com uma fantasia levando criminosos à justiça. Ele não tem um DNA especial kryptoniano como o Super-Homem. Ele nunca foi injetado com um super soro de soldado como o Capitão América. Mas quando o Cavaleiro das Trevas vê o símbolo de morcego no céu, ele coloca seu uniforme para trabalhar protegendo Gotham. Ele é um homem comum com uma tarefa extraordinária.

O que tudo isso tem a ver com o seu papel como membro da igreja? Bom, bastante coisa. Os membros da igreja foram comissionados por Deus a proteger o evangelho. Essa tarefa pode parecer algo que deveria ser confiada a super-heróis espirituais. Mas Deus, em sua sabedoria, deu essa responsabilidade para todo o cristão enquanto membro de uma igreja local.

Vejamos isso na Bíblia.

Protegendo a morada de Deus

A história de redenção, de fato, começa com Deus comissionando Adão a “guardar” o Jardim do Éden, a morada de Deus (Gn 2.15). Como sacerdote-rei da criação, Adão tinha a responsabilidade de proteger o Éden das influências profanas do pecado. Quando a serpente rastejou pelo jardim e começou a tentar sua esposa, Adão fugiu de sua responsabilidade. O símbolo do morcego brilhou no céu, mas Adão se recusou a colocar seu uniforme. Pelo contrário, ele seguiu passivamente sua esposa rumo à desobediência (Gn 3.6).

Mas felizmente, a história não terminou aí. Um sacerdote-rei melhor, o Senhor Jesus, veio à terra para derrotar a Serpente e triunfar onde Adão falhou. Ao fazer isso, Jesus criou um novo reino de sacerdotes e os comissionou, assim como Adão, a proteger a nova morada de Deus na terra, a igreja local (1Co 3.16-17; 1Pe 1.9).

Vemos esse aspecto mais claramente em Mateus 16 e Mateus 18. Em Mateus 16, Jesus pergunta aos apóstolos quem eles pensam que ele é. Pedro fala primeiro: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. A resposta de Jesus é uma declaração surpreendente não só sobre Pedro, mas sobre todos aqueles que imitam a fé de Pedro:

Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que o revelaram, mas meu Pai, que está nos céus. Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus. (Mt 16.17-19)

Jesus constrói sua igreja sobre Pedro — o confessor e sua confissão. Mas mais do que isso, Jesus dá a Pedro e aos outros apóstolos as “chaves do reino dos céus”, de tal forma que eles, assim como Jesus, declaram se confissões de fé vêm dos céus.

Talvez ainda mais notável, no entanto, é que Jesus dá a mesma autoridade (“as chaves do reino dos céus”) não só aos apóstolos, mas às igrejas locais com homens e mulheres comuns que creem em Jesus.

Se teu irmão pecar [contra ti], vai argui-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considera-o como gentio e publicano. Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus. Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles. (Mt 18.15-20)

Em Mateus 18, vemos que as igrejas locais (os membros, não só os líderes) devem proteger o evangelho ao zelar pela membresia uns dos outros no reino de Deus. Eles fazem isso ao supervisionar a vida de uma pessoa e sua confissão para assegurar que seja consistente com o evangelho. Cada membro da igreja deve proteger o evangelho tanto em suas vidas como nas vidas dos membros de sua igreja.

Como exatamente fazemos isso?

Beleza, os membros da igreja devem proteger o evangelho. Como sacerdotes-reis comissionados a cumprir essa tarefa. Mas como exatamente fazemos isso?

Bom, essa resposta requer mais do que enumerar uma lista de tarefas. Em vez disso, precisamos reconhecer que cada aspecto da vida cristã deve contribuir para essa comissão global.

  • Afirmamos outros como membros da igreja através do batismo e da Ceia do Senhor quando reconhecemos o evangelho em suas vidas e suas confissões.
  • Discipulamos outros como uma maneira de proteger a pureza do evangelho em suas vidas.
  • Pedimos que outros nos discipulem para assegurar que contribuamos para a saúde da igreja e possamos fielmente exercer nossas responsabilidades como sacerdotes-reis no reino de Deus.
  • Excluímos da comunhão aqueles que vivem em desacordo com o evangelho ou confessam um evangelho contrário à Escritura.
  • Claramente articulamos nossa profissão de fé ao afirmamos uma confissão de fé bíblica.
  • Expulsamos falsos mestres de nosso meio, até mesmo despedindo da igreja se sua mensagem é inconsistente com o evangelho (Gál. 1:8).
  • Submetemo-nos a presbíteros piedosos que lideram a igreja em conhecer a melhor maneira de proteger o evangelho.

Através de todas essas maneiras, e de muitas outras, protegemos o evangelho.

Pessoas comuns com uma tarefa extraordinária

A cada domingo, o povo de Deus se reúne para descansar sob a pregação da Palavra de Deus. A pregação fiel é como ligar o bat-sinal. A Palavra de Deus brilha uma luz no céu e chama o povo de Deus para agir. Ouvem a mensagem do evangelho e sua responsabilidade de proteger o evangelho em suas próprias vidas e nas vidas de sua congregação local.

E então colocam a mão na massa.

Um irmão confessa seu pecado em pornografia para outro e pede ajuda e prestação de contas. Uma irmã pede perdão para outra por fofocar sobre ela. Um senhor convida um novo convertido a se encontrarem semanalmente para que possam ler Romanos juntos. Um marido e sua esposa oferecem hospitalidade para membros sozinhos e isolados. Outro irmão confronta um homem que está se recusando a abandonar seu vício em apostas.

Cada ato, com a sua própria maneira, protege o evangelho. Cada membro do corpo cumpre o seu papel. Cada cristão comum executa uma tarefa extraordinária.

Caro leitor, se você é membro de uma igreja, você percebe que isso é tarefa sua também? Você não precisa de seminário. Você não precisa ser um pastor ordenado ou um superastro espiritual. Tudo o que você precisa é do Espírito Santo, e isso você tem! Está na hora de colocar seu uniforme e começar a proteger o evangelho.

Publicado originalmente em 9 Marks.

Tradução: Deborah Brasileiro. Revisão: Vinicius Musselman Pimentel.


Autor: Sam Emadi

Sam Emadi é pastor da Hunsinger Lane Baptist Church, em Louisville, KY, EUA.

Parceiro: 9Marks

9Marks
O ministério 9Marks tem como objetivo equipar a igreja e seus líderes com conteúdo bíblico que apoie seu ministério.

Ministério: Ministério Fiel

Ministério Fiel
Ministério Fiel: Apoiando a Igreja de Deus.

Veja Também

Associe-se aos humildes

Quem são os humildes? Aqueles que não têm outra opção senão Jesus. Será que temos acolhido os que mais precisam?