• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Como planejar uma série de sermões

Dave Harvey 21 de Junho de 2016 - Igreja e Ministério

Um e-mail apareceu em minha caixa de entrada outro dia com uma pergunta extremamente relevante: “Sou totalmente novo no jogo da pregação semanal, e amaria ouvir como você planeja seus calendários anuais de sermões e a estrutura de cada livro que você ensina...”. Ele era um plantador de igrejas que agora está se tornando um pastor consciente. Aqui está um pouco do que eu disse a ele.

Lembre-se que o alvo de cada culto não é meramente pregar, mas entregar uma ‘pregação pastoral’. Isso significa que a Palavra de Deus não é meramente exposta, mas entregue a uma congregação específica num tempo específico. Algumas maneiras de descobrir a hora certa de uma série particular incluem:

  • Orar. Estaa não é meramente u ma  etapa supérfula obrigatória de ação oferecida e dispensada para que possamos chegar logo ao que interessa é importante naàs questões importantes de liderança e logística! Selecionar uma série de sermões é primeiramente uma tarefa santa na qual nós envolvemos o Salvador para nos ajudar a discernir o que melhor servirá ao povo dele. Impressões subjetivas não são definitivas, nem malignas. Você está pedindo ajuda porque você precisa de respostas. Ore por uma direção específica e preste atenção a como você se sentirá guiado depois do pedido.
  • Uma vez que os presbíteros são responsáveis por exercitar o pastoreio na igreja (1Pedro 5:2), entreviste-os para ouvir a sensação deles a respeito do que as ovelhas precisam agora.
  • Considere sessões de aconselhamento recentes e conversas particulares com os membros para o que elas possam revelar a respeito de quais áreas da igreja precisam de atenção.
  • Considere o ritmo dos Antigo e Novo Testamentos para se certificar que você está pregando “todo o desígnio de Deus” (Atos 20:27).
  • Considere a “espessura” teológica dos livros nos quais você está pregando. Pregação pela totalidade de Romanos, seguida da exploração de cada capítulo de Ezequiel, pode não servir à sua congregação da forma mais eficaz. Pode ajudar o girar entre livros que são mais teológicos e livros que são mais narrativos ou “práticos”.
  • Considere como Deus tem falado a você pessoalmente através da sua própria comunhão com ele. Como um pastor, parte do seu trabalho é dispensar às pessoas, através da pregação, o que Deus tem derramado em você.
  • Considere o nível de maturidade da congregação. Eles estão acostumados com pregação expositiva? Se não, fazer uma série expositiva em um livro longo, como Lucas, pode não ser sábio para impulsionar a igreja. Levar as pessoas a uma fome por pregação expositiva algumas vezes começa com pequenas mordidas.
  • Ao pregar uma série específica, explique à congregação o propósito por trás da série. Você está pregando em Romanos porque você quer crescimento na compreensão do Evangelho. Você está pregando nos Salmos porque você quer aprender a comunhão com Deus através dos altos e baixos da vida. Suas explicações serão provavelmente mais robustas, mas meu ponto é que saber o coração por trás da série pode ajudar a congregação a receber a série.

Quando você estiver determinando a duração de uma série de ensino, eu encorajaria você a perguntar:

  • Depois de algumas leituras neste livro da Bíblia, como tudo parece se agrupar naturalmente para mim?
  • Como os tradutores da sua Bíblia fragmentam cada seção do livro que você quer expor?
  • Como outros pregadores que você respeita (vivos ou mortos) dividem o livro quando pregaram sobre ele?
  • Como os melhores e mais teologicamente fundamentados comentários estruturam a divisão do livro?

Uma vez que você perguntou a respeito da sabedoria de ir mais longe e mais profundamente em seções mais curtas, deixe-me encorajá-lo a considerar:

  • O gênero do livro. Geralmente, narrativas podem ser concluídas em pedaços maiores do que epístolas.
  • Seu povo. O seu amigo pode ficar impressionado pela sua habilidade de demorar 3 anos pregando por todo o livro de Filemom, mas o objetivo é o culto e não o direito de se gabar. Que andamento serve ao seu povo agora? Lembre-se, você está procurando servir ao povo da sua igreja. Cuide para que você não fique muito preso em minúcias de uma passagem (tempos gregos, pano de fundo histórico etc.), a ponto de você perder o ponto principal do texto.
  • Seu nível de capacidade. Se você é como Piper em sua pregação (e por falar nisso, isso não pode ser uma auto-avaliação... precisa vir de outros!), fique à vontade para gastar dois anos para pregar em Romanos. O resto de nós, mortais, precisam considerar nossas habilidades e mirar em alvos mais razoáveis.
  • Ah, e se você é um pregador mais novo, procure identificar uma proposição, ou um ponto principal primordial, para cada sermão. Isso vai ajudar a orientar a sua mente no sentido de identificar o coração de uma passagem e cristalizá-la em uma frase. Isso treina a mente a pensar mais claramente.

Eu também encorajaria você a conseguir um feedback regular das mensagens que você prega. Se possível, peça a dois ou três pastores experientes e maduros para ouvir os seus sermões e lhe dar um feedback honesto e sem rodeios. Você é claro? Você está pregando por muito tempo (você é um pregador de 30 minutos tentando pregar por 50 minutos?)? Você está aplicando eficazmente a passagem da Escritura às lutas da vida real? Perguntas como essas podem ajudar você a se tornar um pregador mais efetivo. A verdade é: você não vai crescer na pregação sem um feedback honesto dos outros.

Numa discussão como essa, deve-se perceber que esta é uma área na qual temos liberdade e flexibilidade. A Bíblia não soletra um plano passo a passo para uma série de sermões. Para alguns pastores, a ideia de planejar uma série comprida de pregações pode apresentar uma tentação significativa ao medo. E se eu estragar tudo? E se eu pregar a série errada? E se eu precisar mudar a série? Descanse. A Bíblia pressupõe que você vai pregar a Palavra a tempo e a fora de tempo. Ela não vai mais além disso. Você pode confiar que Deus vai usar seus esforços, não importa quão frágeis sejam.

Ainda em relação a tudo isso, por favor, lembre: seu alvo primário é alimentar seu povo. Você não precisa fazer o que Spurgeon, Piper ou Chandler fizeram. Eles pregaram para a congregação específica deles. Você precisa pregar de tal forma que alimente os que foram colocados sob seu cuidado. Deus será agradado, a igreja será edificada e a sua alma será profundamente satisfeita.

 

Tradução: João Pedro Cavani

Revisão: Yago Martins

Hits: 4266


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Dave Harvey
Autor Dave Harvey

Dave Harvey é pastor na Convenant Fellowship Church, Pennsylvania (EUA), que faz parte da família de igrejas do ministério Sovereign Grace. Dave...



Am I Called?
Parceiro Am I Called?

Toda semana, diversos homens (muitas vezes jovens, mas também de outras faixas etárias) lutam com uma pergunta incômoda. Eles tem sonhos e...