terça-feira, 17 de setembro
Home / Artigos / Faz de novo, Deus

Faz de novo, Deus

“Olha, entreguei na tua mão Jericó, o seu rei e os seus valentes. Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, cercando-a uma vez; … tocando-se longamente a trombeta de chifre de carneiro, ouvindo vós o sonido dela, todo o povo gritará com grande grita; o muro da cidade cairá abaixo”. (Js 6.2,3,5)

“Prevaricaram os filhos de Israel…”. (Js 7.1). Essas são as primeiras palavras do primeiro capítulo após a queda de Jericó.

Deus acabara de derrubar as muralhas da cidade para lhes dar a vitória. E antes que a poeira assentasse, eles desistiram dele. Eles perderam a fé. Eles tinham visto uma fortaleza cair, um exército tremer e um reino desabar. Deus deu-lhes o triunfo, quase sem luta. Eles mal tiveram que levantar um dedo; eles simplesmente levantaram suas vozes.

E então eles rejeitaram a voz de Deus. Mesmo tendo ele conquistado aquilo que eles temiam, eles fizeram a única coisa que ele lhes disse para não fazer. Josué, mensageiro de Deus disse: “Tão somente guardai-vos das coisas condenadas” (Js 6.18). Não recolham nada nem tenham prazer nos ídolos de Jericó, mas destrua-os para que eles não roubem seu coração de Deus. “Prevaricaram os filhos de Israel nas coisas condenadas”.

A muralha diante deles
As tentações já estavam lá para alguns enquanto caminhavam silenciosamente ao redor de Jericó por seis dias. Você pode imaginá-los pensando: por que ele simplesmente não derruba as paredes agora? Deus lhes havia dito como a vitória deles aconteceria, mas sete dias provavelmente começaram a parecer sete anos enquanto eles andavam e esperavam, andavam e esperavam.

Se você já tem andado com Jesus por um longo tempo, provavelmente já tenha sentido o que alguns deles sentiram: uma esperança nas promessas de Deus misturada à crescente impaciência em relação ao tempo dele; uma consciência da grandeza e sabedoria de Deus, mas uma suspeita persistente de que você sabe mais do que ele; uma fé genuína de que ele se manifestaria no final, mas com perguntas persistentes sobre como ele faria isso.

O que Deus disse a eles
O Senhor havia dito, “no sétimo dia, rodeareis a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocarão as trombetas. …ouvindo vós o sonido dela, todo o povo gritará com grande grita; o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá nele” (Js 6.4,5).

Antes disso, ele disse: “… dispõe-te, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel. Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, …. Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; …. não te deixarei, nem te desampararei” (Js 1.2,3,5).

E até aquele momento Deus não havia falhado com eles, então eles andaram e esperaram, andaram e esperaram. Eles circulavam Jericó uma vez por dia durante seis dias, imaginando como Deus derrubaria essas muralhas.

A Palavra de Deus não falhou
No sétimo dia, assim como ele disse que faria, Deus tornou sua espera ainda mais dominante. Eles marcharam em torno das mesmas paredes sete vezes naquele dia. E assim como lhes disseram, “Gritou, pois, o povo, e os sacerdotes tocaram as trombetas. … ruíram as muralhas, e o povo subiu à cidade, … e a tomaram”. (Js 6.20).

Aconteceu exatamente como Deus disse que aconteceria e, no entanto, deve ter surpreendido a muitos deles. Essa geração não tinha visto as pragas no Egito, nem Moisés dividir o Mar Vermelho, ou testemunhado Deus exterminando o exército do faraó. Eles haviam atravessado o Jordão em solo seco e haviam vencido batalhas próprias, mas não assim. Eles não tinham visto muralhas fortificadas caírem ao som de sua voz. Deus derrubou as defesas, subjugou seus inimigos e deu-lhes a cidade.

O que Deus diz para você
Que muralhas você quer ver caindo? Pode ser um relacionamento difícil, ou quebrado, com um membro da família ou um amigo. Pode ser a sua batalha contra um pecado que o assedia. Podem ser barreiras enormes no ministério.

Você andou, esperou e orou, e ainda assim as muralhas diante de você permanecem altas e fortes acima de você, tentando fazer você se sentir pequeno e esquecido. Mas o que Deus disse para você? “Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” (Rm 8.31,32). Sua batalha já foi vencida. Seu Deus nunca vai te deixar. Um dia ele lhe dará tudo — e tudo o mais se ofuscará comparado a tê-lo. E todas as muralhas que você já enfrentou parecerão pequenas.

“Prevaricaram os filhos de Israel…” É um aviso severo. Enquanto esperamos até que Deus derrube a última muralha, seremos tentados a colocar nossos corações em outras coisas. Nunca se esqueça de que ele não poupou seu Filho por você. Nunca se esqueça que ele prometeu todas as coisas para sempre. Nunca se esqueça das montanhas que ele já moveu para você – e acredite, ele fará isso de novo.

Tradução: Paulo Reiss Junior.

Revisão: Filipe Castelo Branco.

Fonte: Do It Again, God.


Autor: Marshall Segal

Marshall Segal é assistente executivo de John Piper, graduado no Bethlehem College & Seminary em Minneapolis.

Parceiro: Desiring God

Desiring God
Ministério de ensino de John Piper que, há mais de 30 anos, supre ao corpo de Cristo com livros, sermões, artigos.

Ministério: Ministério Fiel

Ministério Fiel
Ministério Fiel: Apoiando a Igreja de Deus.

Veja Também

Cristãos são discípulos

Não há distinção entre um cristão e um discípulo de Jesus Cristo. Cristãos são discípulos.