sexta-feira, 14 de junho

Pureza na Terra Santa

O solo sagrado da nossa casa

9No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar. 10 Estando com fome, quis comer; mas, enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase; 11então, viu o céu aberto e descendo um objeto como se fosse um grande lençol, o qual era baixado à terra pelas quatro pontas, 12contendo toda sorte de quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu. 13E ouviu-se uma voz que se dirigia a ele: Levanta-te, Pedro! Mata e come. 14Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. 15Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres comum. 16Sucedeu isto por três vezes, e, logo, aquele objeto foi recolhido ao céu.

 Atos 10.9-16 

Desde a introdução desta obra, isto é, desde o início de nossa peregrinação pela Terra Santa, a tese que declaramos explicitamente e que, implicitamente, se acha na base de cada reflexão que fizemos é a de que lugares falam. Todos os locais pelos quais passamos e todas as pedras com as quais nos deparamos são eloquentes contadores de histórias.

Jope, nosso último ponto de parada, nos conta a história do dia em que Deus revelou ao apóstolo Pedro que o Evangelho de Jesus Cristo não era destinado apenas ao povo judeu, mas também aos gentios. Foi aqui, em Jope, que Deus mostrou para Pedro que os discípulos haviam recebido o poder do Espírito Santo não apenas para dar testemunho em Jerusalém e na Judeia, mas também em Samaria e até os confins da terra (At 1.8).

O solo sagrado da nossa casa 

Este livro teve a intenção de transportá-lo, leitor, para a Terra Santa, a fim de que você, juntamente conosco, pudesse ouvir as histórias contadas pelos locais e pelas pedras de Israel. Contudo, tendo chegado ao fim desta obra, você deixará o solo sagrado de Israel e voltará para o solo sagrado de sua própria vida. O mesmo Deus de quem a Terra Santa dá testemunho é o Deus de sua vida. O mesmo Deus que santificou os israelitas que viviam em Jerusalém também santificou os gentios que viviam nas mais remotas terras, como ele ensinou a Pedro na visão registrada acima.

Antes, porém, de deixar a Terra Santa, dê mais uma olhada à sua volta. Você está em Jope. Esse lugar nos conta que, quer seja judeu, quer seja gentio, você é santo, a sua vida é santa, a sua casa é santa, a sua família é santa. Todo aquele que crê em Jesus, independentemente de sua procedência étnica e do local onde viva, é um santo filho de Deus. Foi exatamente assim que Pedro interpretou a visão que recebeu: “em qualquer nação, aquele que o teme e faz o que é justo lhe é aceitável” (At 10.35).

E, já que você, mesmo sendo naturalmente impuro, foi santificado pelo sangue de Cristo, esforce-se para que a sua casa seja um depósito de memórias santas, as quais possam ser acessadas por qualquer um que passar pela sua porta. Não permita que maldade alguma entre na sua casa. Lembre-se de que as pedras clamam, as paredes falam. Qual testemunho a sua casa dará a seu respeito no último dia? O que as relíquias que você guarda em sua casa revelarão sobre você? O que há por debaixo de sua cama, o que há em suas estantes de livros, quais são as roupas que estão guardadas em suas gavetas? O que o local que você construiu contará sobre você no Dia do Senhor?

A história sagrada em nossa vida

Além disso, Jope narra para nós um movimento importantíssimo na História da Redenção. Deus santificou os gentios e os recebeu em sua família. Não imagine, entretanto, que Deus tenha santificado uma massa impessoal. Quando Deus revelou para Pedro exatamente aqui que não se deve considerar comum aquele que ele purificou, estava falando de mim, de você e de todo outro filho que ele adotou e recebeu em sua casa. Ele tinha em mente indivíduos que têm rosto, e não um agrupamento sem identidade. Em outras palavras, você faz parte da História da Redenção. Essa não é uma história que apenas envolve os personagens bíblicos e que nada tem a ver com a sua vida. Pelo contrário, ela abrange a totalidade da história, incluindo a minha e a sua história.

A História da Redenção, cujo magnífico enredo, que nenhum ser humano seria capaz de conceber, Deus tem tecido ao longo das eras, envolve a sua história particular. É à luz dela e em referência a ela que o seu papel na vida é definido. Você é um personagem dessa história, um personagem que, segundo a Palavra de Deus, foi purificado ao depositar sua fé em Jesus. Portanto, a sua história não consiste apenas em: “eu nasci em tal lugar, moro em tal lugar, faço tal curso…” Você faz parte de uma história muito maior, uma história que começou no Éden, passou pelo Gólgota e terá o seu desfecho na Nova Jerusalém. O que aconteceu no Éden, o que sucedeu no Gólgota e o que se dará Nova Jerusalém tem a ver com a sua vida.

Muito antes de a sua vida ter início em sua concepção, muito antes de a sua nova vida ter início em sua regeneração, Deus já trabalhava em seu benefício. Ele o incluiu no enredo da história que escreveu e lhe concedeu um papel: o de antagonista que foi perdoado e, então, se tornou amigo do Protagonista, Jesus Cristo, sendo por ele purificado de seus pecados e rebeldias passadas. Viva, portanto, como alguém que realmente está do lado do Herói da história, e não como alguém que, com falsidade e lisonjas, se aproxima dele, mas o trai pelas costas. 

Você não foi chamado por Deus para construir uma história de vida marcante e que será recontada por mil gerações. Você foi chamado por Deus para viver a história que ele mesmo já escreveu, a História da Redenção. É em relação a ela que você deve se definir e é com base nela que você deve encontrar o significado de sua vida. O que Jope nos ensina é o mesmo que ensinou a Pedro: somos pessoas imundas que foram purificadas pela graça de Deus. Antes de deixar Jope, lembre-se de quem você é: alguém que foi purificado. Livre-se, então, de toda impureza de sua vida.


O artigo acima é um trecho adaptado e retirado com permissão do livro Meditações na Terra Santa, de Franklin Ferreira e Jonas Madureira, em breve disponível pela Editora Fiel.


Autor: Jonas Madureira

Jonas Madureira(PhD) é pastor da Igreja Batista da Palavra em São Paulo e Editor Chefe da Edições Vida Nova. É bacharel em Teologia pelo Betel brasileiro e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; bacharel e mestre em Filosofia pela PUC-SP e doutor em Filosofia pela USP e pela Universidade de Colônia, na Alemanha. É professor de Teologia no Seminário Martin Bucer e de Filosofia na Universidade Mackenzie; é autor de Inteligência Humilhada, publicado por Edições Vida Nova, e de O Custo do Discipulado, publicado pela Editora Fiel.

Ministério: Editora Fiel

Editora Fiel
A Editora Fiel tem como missão publicar livros comprometidos com a sã doutrina bíblica, visando a edificação da igreja de fala portuguesa ao redor do mundo. Atualmente, o catálogo da Fiel possui títulos de autores clássicos da literatura reformada, como João Calvino, Charles Spurgeon, Martyn Lloyd-Jones, bem como escritores contemporâneos, como John MacArthur, R.C. Sproul e John Piper.

Veja Também

10 versículos-chave da Bíblia sobre Criação

Os capítulos iniciais de Gênesis começam com a criação do mundo inteiro, com a expectativa de que Deus residiria sobre a terra cheia daqueles que o amam e confiam nele.