quinta-feira, 11 de agosto

Discernindo a verdade

Ouvir Artigo

É difícil encontrar verdade hoje em dia. Se as coisas não mudarem, será ainda mais difícil para os nossos netos. Mesmo agora, muitas pessoas não sabem onde encontrar verdade, e, cada vez mais, elas não sabem nem procurar por ela, crendo que só pode ser encontrada em tweets das suas celebridades favoritas, no topo de uma pesquisa no Google ou em uma página da Wikipédia. Contudo, o verdadeiro problema para essa e futuras gerações não é fundamentalmente onde e como elas procuram pela verdade, mas o seu fracasso em reconhecer a verdade. Por esta razão, precisamos treinar a próxima geração para discernir a verdade não apenas do erro, mas da meia-verdade, da verdade distorcida e da verdade parcialmente apagada.

Ao longo da história, certos homens têm tentado negar a verdade tentando desacreditar a verdade da Escritura. Alguns têm sido mais sutis e portanto mais bem sucedidos em guiar pessoas para longe da Palavra de Deus, usando terminologias com ar acadêmico para impressionar pessoas com jeitos novos de interpretar as supostas ideias ignorantes do Cristianismo bíblico. Muitos têm feito isso como parte de um esforço para “salvar” o Cristianismo pela harmonização com a mentalidade e moral da cultura secular.

Infelizmente, o que uma vez foi o trabalho principalmente daqueles de fora da fé agora está rapidamente se tornando a norma em muitas igrejas. Como os inimigos da fé de antigamente, aqueles que se empenham em tais esforços de dentro da igreja tentam reinterpretar a verdade bíblica para tornar suas versões do Cristianismo mais palatáveis à cultura. Eles raramente são tolos a ponto de deletar certas realidades teológicas culturalmente indesejadas do Cristianismo. Ao invés disso, eles evitam mencionar tais coisas para não ofender a cultura, esperando ganhar uma audiência. Esta é uma missão tola. Qualquer tentativa de sincronizar o Cristianismo com a cultura produzirá um Cristianismo castrado, sem qualquer voz contracultural para proclamar a verdade.

A verdadeira igreja não pode ceder um centímetro. Devemos nos recusar a permitir que os senhores da nossa cultura cancelem a verdade de Deus, como se eles fossem capazes, e não podemos permitir alguns na igreja tentarem apagar a verdade, ainda que parcialmente. Apenas aqueles que desprezam a verdade procuram evitar a verdade, reinterpretar a verdade, ou fracassam em falar a verdade a fim de acomodá-la à cultura. Além do mais, pegando emprestado um tema do George Orwell, quando apagamos a verdade, as futuras gerações não apenas se esquecem da verdade, mas elas também se esquecem do apagamento da verdade, e as mentiras se tornam a verdade aparente. Apenas quando conhecemos a verdade é que somos livres — livres para amar a verdade e aquele que é a Verdade, e livres para falar a verdade em amor.

Publicado originalmente em Ligonier Ministries.

Tradução: Alex Motta. Revisão: Pedro Henrique Lima de Oliveira.


Autor: Burk Parsons

Burk Parsons é pastor na Saint Andrew’s Chapel, em Sanford (Flórida), e editor da revista mensal Tabletalk, publicada por Ligonier Ministries.

Parceiro: Ministério Ligonier

Ministério Ligonier
Ministério do pastor R.C. Sproul que procura apresentar a verdade das Escrituras, através diversos recursos multimídia.

Ministério: Ministério Fiel

Ministério Fiel
Ministério Fiel: Apoiando a Igreja de Deus.

Veja Também

Evangelize fazendo amigos

Você já se pegou chegando em casa e percebendo que não sabe como chegou lá? …