segunda-feira, 26 de fevereiro

Identidade de Deus versus identidade LGBT

Deus é melhor do que você possa imaginar

Ouvir Artigo

A raiz de todo pecado é a incredulidade contra Deus. A Queda teve início quando Adão e Eva duvidaram do que Deus dissera sobre si mesmo. É a identidade que atribuímos a Deus, pela dúvida ou pela fé em suas Escrituras, que determina a identidade que daremos a nós mesmos e, no final das contas, à vida que, inevitavelmente, viveremos. Se ele é o Criador, então nós somos as criaturas. Se ele é o Mestre, nós somos os servos. Se ele é amor, nós somos amados. Se ele é onipotente, então nós não somos tão poderosos quanto imaginamos. Se ele é onisciente, então não existe lugar no qual possamos nos esconder. Se ele não pode mentir, então todas as suas promessas são verdadeiras. É a fé nas verdades do caráter de Deus que tem o poder de revolucionar completamente a forma como nossas vidas serão vividas. Não somente isso, existe muita alegria a ser experimentada na face da terra porque, em Deus, há mais glória do que conseguimos imaginar.

Ele é muito maior do que a maior coisa que existe, e mais glorioso do que a maior de todas as glórias que os olhos possam ver. Quando tomamos conhecimento disso, Deus torna-se o alvo de tudo que fazemos. Pois, se Deus é maior do que conseguimos imaginar, estaremos perdendo nosso tempo ao correr atrás de algo ou de alguém menor do que ele. Porque sabemos que ele é tudo que temos; em nossas tentações, em nossas provações e em nossas vitórias, temos de colocar nossa identidade última não em quem nós somos, mas em quem sabemos que Deus é.

Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento. Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem, mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam. (Is 40.28-31)

Benigno e misericordioso é o Senhor, tardio em irar-se e de grande clemência. O Senhor é bom para todos, e as suas ternas misericórdias permeiam todas as suas obras. (Sl 145.8-9)

Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente. (Sl 16.11)

Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o Senhor e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o Senhor. ( Jr 9.24)

Com quem comparareis a Deus? Ou que coisa semelhante confrontareis com ele? (Is 40.18)

No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. (Is 6.1-3)

Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não po- der ouvir. (Is 59.1)

E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança. E maravilharam-se os homens, dizen- do: Quem é este que até os ventos e o mar lhe obede- cem? (Mt 8.26-27)

Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madei- ro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados. (1Pe 2.24)

Nós amamos porque ele nos amou primeiro. (1Jo 4.19)

Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste. Ele é a cabeça do corpo, da igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia, porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. (Cl 1.15-20)

[ Jesus] a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda lín- gua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai. (Fp 2.8-11)

Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém! ( Jd 24-25)

E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras. Disse-me ainda: Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida. (Ap 21.5-6)

Deveria ser uma expectativa tanto de cristãos mais novos como dos mais antigos que saem da comunidade LGBT que eles vão experimentar a tentação de se identificar com algo diferente do que a Escritura declarou ser verdade. Quer seja a identidade do pecado, a identidade do santo, a identidade da igreja ou a identidade de Deus, existe um inimigo de verdade que se compraz em nossa dúvida. Porém, a maior arma que temos contra ele e até mesmo contra nossa carne é a fé na Palavra de Deus. Ao confiar nela como a palavra final, permaneceremos fortes mesmo quando nos sentirmos fracos.

Seja encorajado.

Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os domi- nadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos. (Ef 6.10-18)


Autor: Jackie Hill Perry

Jackie Hill Perry é escritora, poetisa e artista, com trabalhos publicados no Washington Times, e 700 Club, Desiring God e Gospel Coalition. Ao se tornar cristã, em 2008, passou a usar seus dons para compartilhar a luz do evangelho de Deus da maneira mais autêntica possível. Jackie é esposa de Preston, com quem tem dois filhos, Eden e Autumn.

Ministério: Editora Fiel

Editora Fiel
A Editora Fiel tem como missão publicar livros comprometidos com a sã doutrina bíblica, visando a edificação da igreja de fala portuguesa ao redor do mundo. Atualmente, o catálogo da Fiel possui títulos de autores clássicos da literatura reformada, como João Calvino, Charles Spurgeon, Martyn Lloyd-Jones, bem como escritores contemporâneos, como John MacArthur, R.C. Sproul e John Piper.

Veja Também

Abençoados por compartilharem da ressurreição de Jesus

Veja neste artigo sobre estar do lado certo da história à luz das Escrituras, destacando a importância de compartilhar da ressurreição de Jesus como a chave para a vitória eterna sobre o mal.